Força e massa muscular podem ajudar a prever o tempo de internação por covid-19, sugere estudo

Estudo realizado por pesquisadores da universidade de São Paulo (usp), avaliou 186 indivíduos hospitalizados com COVID19 moderada ou grave e identificou que aqueles que tinham mais força e massa muscular tendiam a permanecer menos tempo internado.

Os resultados, portanto, sugerem que esses indicadores podem ajudar a prever o tempo de internação pela doença.


Eles podem ser úteis para um trabalho preventivo com indivíduos com maior risco de agravamento, ao mesmo tempo que indicam onde haverá uma possível necessidade de atenção no manejo dos sobreviventes com sequelas da COVID19.
Isso significa tornar indivíduos com menos massa e força muscular e, portando, mais vulneráveis, mais apitos a enfrentar uma potencial internação.


Quando menos força e a massa muscular, maior é a chance de o indivíduo ter complicações. Isso pode ser generalizado para uma série de condições e agora mostramos ser potencialmente válido também pra COVID19, afirma Hamilton Roschel, autor do estudo e um dos coordenadores do grupo de pesquisa em fisiologia aplicada e nutrição da escola de educação física e esporte (EEFE) e da faculdade de medicina (FM) da USP.


O artigo de força muscular e massa muscular como previstores de comprimento hospitalar da estadia em pacientes com moderado a severa COVID19: Estudo observacional prospectivo pode ser lido em www.medrxiv.org/content/
Outro estudo que sugere os benefícios da força muscular ao longo da vida e manutenção de massa. Mmi, parabéns pelo estudo! @hamilton.roschel

Fonte: agência FAPESP

49 thoughts on “Força e massa muscular podem ajudar a prever o tempo de internação por covid-19, sugere estudo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *