A empresa Bahia mineração arematou o leilão de consessão de ferrovia oeste e leste promovido pelo governo federal.


A empresa Bahia mineração arematou o leilão de consessão de ferrovia oeste e leste promovido pelo governo federal.


A ferrovia de integração de oeste-leste começou a ser construída a mais de dez anos e devia ter terminado em 2014, mas na época o governo federal alegou falta de verbas, o trecho leiloado hoje tem 537km, é conhecido como fiol um e liga ilhéus litoral sul da Bahia a Caetité na região sudoeste.

O governo federal estima mais de três bilhões de reais em investimentos durante os trinta e cinco anos de concessão, desse total um bilhão e seiscentos milhões de reais serão usados para terminar a obra que já está quase 75% concluída. Segundo o ministério da infraestrutura, o projeto é importante para o escoamento do minero de ferro e grãos produzidos na Bahia e deve começar operar em 2025 transportando mais de 18 milhões de toneladas de carga por ano.


Veja oque falou Odacil Ranzi, presidente da associação de agricultores e irrigantes/ba.


A fiol é de suma importância para a nosso produtor da Bahia que vai ter a redução de custos aqui nos produtos, nós precisamos para usar na lavoura, tudo vem agregar valor naquilo que nos produzimos nas nossas mercadorias, na soja, no milho, no algodão, então e uma cadeia produtiva que fica interligada entre si produzindo renda e riqueza para o produtor do agro negócio.


O trecho que falta ser concluído na região sul do estado vai receber além da ferrovia um novo complexo porto agro, mas as obras par abrir caminho para passagem dos trem e para a implantação do porto sul são criticados por ambientalistas, é que a região não é consideradas umas das mais ricas em bio diversidade do mundo. Além dos impactos ambientais, eles apontam ainda impactos econômicos e sociais na costa do cacau.
O alerta está em uma carta aberta divulgada por representante de 25 onges cooperativas, empresas do sul da Bahia.

Veja oque diz Rui rocha, ambientalista instituto floresta viva



Esse projeto é tão grandesco, tão trágico que adentra em uma área de proteção ambiental, área da lagoa encantada e essa região recebe 500 mil turistas por ano, ou seja, é um polo turístico econômico muito relevante para a Bahia e para a região que gera muito emprego e renda. Então, colocar esse projeto no meio do corredor ecológico em uma zona turística de natureza que a costa Itacaré, na costa do cacau, é uma insanidade.


Segundo o governo a expectativa com a concessão da fiol é gerar mais de 50 mil empregos direto e indireto. Mas para quem defende o meio ambiente o prejuízo é incalculável.

Ambientalista criticam a ferrovia federal


A ferroviária leste oeste fiol ela liga o problema ambiental ao outro problema muito pior, ela figa uma região com a de Caetité como a mineração que já está saturada e não se justificava de qualquer ponto de vista e do outro lado vai impactar uma região onde teve muito turismo, investimentos em turismo como a região de ilhéus. Diz Mario Montavani/ SOS Mata Atlântica

Por Erasto Correia

159 thoughts on “A empresa Bahia mineração arematou o leilão de consessão de ferrovia oeste e leste promovido pelo governo federal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *