Após quase 10 anos invicto, Teddy Riner relembra derrota e diz: “o ano mais difícil da minha carreira”

Depois de acumular 154 vitórias consecutivas, bicampeão olímpico foi batido por Kokoro Kageura em fevereiro deste ano; a derrota foi um “choque elétrico” nas palavras do judoca frânces.

Dono de dois ouros olímpicos, o judoca francês Teddy Riner afirmou que a pandemia da Covid-19 não afastou o sonho de subir no lugar mais alto do pódio mais uma vez. Em entrevista para a Agence France-Press (AFP), ele afirmou que a derrota para o japonês Kokoro Kageura foi como um “choque elétrico”, que serviu para reorganizar a mente e o corpo.

Kageura venceu o bicampeão olímpico dos pesos pesados por ippon no golden score em fevereiro deste ano, um mês antes da Organização Mundial de Saúde (OMS) decretar o estado de pandemia. Teddy Riner acumulava 154 vitórias consecutivas até cruzar com o japonês na terceira rodada do Grand Slam de Paris.

– Não são mais os mesmos rivais que eu conheci, são mais jovens e mais rápidos.

Espaço shin melhor local para treino e performance em Guanambi-ba

A derrota, que aconteceu justamente depois de um ano sabático, foi seguida pela interrupção dos treinos e competições. E, por fim, pelo adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Perguntado sobre o balanço desse período pela agência francesa, Riner disse que está vivendo o ano mais difícil da sua carreira.

– Claramente é o ano mais difícil da minha carreira, com tudo que aconteceu comigo.

Nos últimos 18 meses, foram duas lesões graves (costela quebrada e uma hérnia no abdômen inferior), a derrota para Kageura depois de quase 10 anos invicto e o confinamento.

Entre em contato com (77)999927098 garanta já o seu

O francês se refere à derrota como um “choque elétrico” porque permitiu que ele regulasse vários aspectos de sua vida: mental, dieta, preparação física e seu judô.

– Para ser campeão olímpico em Tóquio, é preciso ser bom em todos os setores, extremamente bom. Se eu quiser essa medalha, tenho que ser melhor que nos anos anteriores – disse Riner para a AFP.

Alguns capítulos dessa história nos tatames são contados no documentário “Teddy”, da France TV Sport, que estreia nos próximos dias.

Por GloboEsporte.com

126 thoughts on “Após quase 10 anos invicto, Teddy Riner relembra derrota e diz: “o ano mais difícil da minha carreira”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *