Amanda Nunes, Vitórias e Impopularidade

A lutadora de MMA, Amanda Nunes, enfrenta hoje mais um grande desafio em sua vitoriosa carreira, tendo a missão de defender pela primeira vez o título de campeã peso pena feminino contra a canadense Felicia Spencer.
Atualmente a baiana é a única brasileira (incluindo homens) a ser campeã da maior organização de MMA do planeta, com dois cinturões, um no peso galo e outro no peso pena.
Amanda já enfrentou e venceu nomes condecorados do MMA feminino, na lista entram lutadoras como Miesha Tate, Ronda Rousey, Cris Cyborg, Holy Holm e Valentina Shevchenko.
Porém mesmo com diversos feitos históricos, nota-se pouca relevância da lutadora na mídia.
A título de comparação, quando campeões, lutadores como Anderson Silva e José Aldo, estavam sempre em evidência em todos os veículos de comunicação.
O principal motivo citado como causa da impopularidade de Amanda é a a atual baixa do MMA em solo brasileiro.
Mas o caso parece ir além.
Mesmo com a atual baixa do esporte no Brasil, lutadores como Paulo Costa, Fabrício Werdum e os já citados, Anderson Silva e José Aldo tem sempre espaço garantido na mídia.
Outro importante fato é que Amanda é uma mulher, negra e declaradamente homossexual.
A primeira vista, machismo e homofobia podem ser citados como causa da baixa adesão à Amanda.
Porém o MMA feminino já se firmou como um sucesso de vendas em várias organizações além do UFC. Além disso diversas lutadoras também homossexuais vem conseguindo boa visibilidade (Jessica Andrade também brasileira e homossexual, inclusive foi campeã da divisão peso palha).
Levando em conta que parte da imprensa é progressista e que os chamados movimentos negros e LGBT crescem diariamente é estranho entender a causa do pouco uso da imagem de Amanda.
Deixar de explorar a história de uma das grandes atletas de todos os tempos, pode ser considerado um erro gravíssimo.
Ainda mais quando personalidades com poucas conquistas pessoais, são usados como fonte de inspiração dentro desses grupos.
O que resta pensar é que a lutadora não consegue a projeção que merece dentro desses grupos e consequentemente de boa parte da mídia, por não usar sua cor e sexualidade como assunto central em entrevistas e principalmente de estar sempre focada em ser melhor atleta que personalidade.

Texto por Daniel Torres

962 thoughts on “Amanda Nunes, Vitórias e Impopularidade